Postagens

Mostrando postagens de Março, 2015

Morte de taxista causa indignação da classe

Imagem
*Carlos Laia
Mais de uma vez falei sobre a falta de representatividade da categoria dos taxistas e acredito que o problema se repete em todo território nacional com raras exceções. Muitos colegas taxistas tem uma visão critica sobre os sindicatos - fato também visto em outras categorias - o que em certos casos não podemos tirar suas razões.

O que eu vi nas manifestações de março

Imagem
Gregorio Vivanco Lopes
“Pela primeira vez em 30 anos de normalidade democrática, articula-se um movimento de massa que não teme defender ideias conservadoras”. Assim se referiu em editorial a Folha de S. Paulo (18-3-2015), ao analisar a manifestação tsunâmica que percorreu as ruas deste nosso querido Brasil em 15 de março último.

Esse caráter ideológico dos protestos foi pouco salientado pela mídia em geral, mas ele constituiu a espinha dorsal da manifestação.

O Papa Francisco e a corrupção

Imagem
Hélio Dias Viana

Em sua recente visita ao bairro da máfia em Nápoles, o Papa Francisco manifestou horror à corrupção e disse que ela cheirava mal.
Sendo assim, compreende-se que na projetada viagem que o Pontífice fará ao Paraguai, à Bolívia e ao Equador no próximo mês de julho, ele aconselhe os governos bolivarianos dos dois últimos países a mudarem diametralmente de direção, pois os mesmos são uma fonte permanente de corrupção, tal como acontece com o da Venezuela, e também com o da Argentina, sua pátria.

Programa 66 O primeiro de 2015 - MOVITAXI E DTP

Imagem
DTP tenta justificar aumento irrisório da tarifa de táxi.

A favela sob nova ótica

Imagem
Gregorio Vivanco Lopes
Pesquisa abrangente no universo das favelas brasileiras tem o resultado publicado no livro Um país chamado favela que bem merece um comentário IPCO
Não me pronunciarei sobre as várias análises do fenômeno favela existentes no livro Um país chamado favela (Editora Gente, São Paulo, 2014), que publica a pesquisa dirigida por Renato Meirelles, presidente do Instituto Data Popular, e pelo produtor cultural Celso Athayde. Tais análises, por vezes de teor bastante esquerdizante, algumas até com um certo ranço marxista pré-concebido, não são o que o livro tem de mais autêntico. Também não tratarei da repercussão que teve na vida das favelas a instalação em diversas delas das UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora). Sobre este ponto, pesquisa de 2013 mostrou que “75% dos moradores de favelas eram favoráveis à pacificação pela polícia (55% totalmente a favor e 20% parcialmente a favor)”.

Estão tentando endemoninhar os APPs de táxi

Imagem
Carlos Laia Sob o titulo "Mulheres se mobilizam para cobrar medidas contra assédio em app de táxi" matéria na internet tenta endemoninhar Easy táxi

Ultimamente tudo que gira em torno do taxista esta relacionado a um APP. É o UBER tentando provar que é uma ação de filantropia e somente quer ajudar as pessoas economizarem a tarifa cara do táxi, são os apps que surgiram após o 99 táxis e o Easy táxi - os melhores - abordando o taxista até na fila do banheiro para instalar seu APP - porem, alguns nunca tem corridas.

Quando li a matéria do G1 "Mulheres se mobilizam para cobrar medidas contra assédio em APP" pensei comigo - nunca aconteceu assédio antes dos APPs?

Por que não existe paz

Imagem
Gregório Vivanco Lopes
Nunca se falou tanto de paz como em nossa época. Entretanto, nunca houve tanta violência! Os confrontos entre Israel e o Hamas ameaçam transformar-se numa nova guerra geral. O mesmo se diga das incursões russas na Ucrânia para desestabilizá-la. Há ainda a proclamação ameaçadora de um Califado no Iraque por muçulmanos anticatólicos, primos dos que entram às torrentes nos países europeus como imigrantes. No Brasil, com complacência das autoridades, os chamados sem-teto criam um clima de insegurança e agitação constantes, somados aos outros “movimentos sociais” que o decreto 8.243 da presidente Dilma erige em interlocutores do governo, para substituir o Legislativo. Ainda no Brasil — e em várias partes do mundo — a criminalidade aumenta assustadoramente. A população tem medo até de sair às ruas.

Sou taxista e reacionário

Imagem
Em um primeiro momento as manifestações iniciadas na capital paulista em 2013, tinha como pano de fundo o slogan do magote esquerdista que alcançaria tão somente duas parcelas da sociedade. Primeiro os que fazem eco aos discursos desses lunáticos, os adeptos da revolução cultural que avança a passos largos rumo às tabas, em segundo aqueles que desejam uma sociedade onde tudo funcione para o gozo de uma vida de prazeres, sem Deus e sem mandamentos.

Desconstruindo o mito de uma elite exploradora

Imagem
Formação das elites brasileiras
Uma vez aportado aqui os colonizadores portugueses trataram logo de começar a grande obra civilizadora dos primeiros povoadores da Terra de Santa Cruz, os índios. No início a colonização se deu por "elementos mais modestos da metrópole" - plebeus - porem tratava-se de "homens sóbrios embora fosses de poucas posse" e também pequenos burgueses, desmitificando a afirmação de que o Brasil foi colonizado somente por degredados.(*)

Não foram escolhidos apenas na massa ignorante os povoadores nordestinos. "Muitos dos que aportaram na Nova Lusitânia eram descendentes de magistrados e estadistas de valor" "Sem dúvida, ao longo dos tempos, cá vieram ter também, procedentes da Metrópole, pessoas de nível mais elevado, quer pela sua instrução, quer pela sua nascença. O que as habilitava a exercer cargos públicos, civis ou eclesiásticos, de alguma categoria, difundindo assim no tosco ambiente da Colônia nascente elementos de cult…

Direita? Esquerda? Que quer isso dizer, afinal?

Imagem
Que significa ser “de direita” ou ser “de esquerda”? Aparentemente pouco ou nada; seria uma espécie de gíria, um termo destinado à xingação da outra parte, mas na realidade com pouco conteúdo. “Para muitos, os vocábulos ‘direita’ e ‘esquerda’ perderam qualquer valor como rótulos qualificativos de atitudes ideológicas, culturais ou morais. Sem embargo, continuam palavras de uso corrente, o que parece demonstrar que, no âmago delas, há  algo de realmente substancioso”.[1]
Não vimos, por exemplo, Aldo Rebelo, do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), portanto tipicamente de esquerda, e até de extrema esquerda, adotar em relação ao Código Florestal atitude semelhante à dos ruralistas, que são entretanto considerados de direita? Uma baralhada de termos total…Quando acontecem tais confusões, é sempre útil saber como as palavras em questão nasceram, e ir às origens do sentido atual. Se o fizermos, no caso veremos coisas interessantes.

LAMPIÃO DE GÁS

Imagem
Leo Daniele “Petrolão”, “Ambientalismo”, “Corrupção”, “Educação”, “Aborto”, “Criminalidade”, “Projeto de Código Penal”, de “Código de Processo Civil”, “Código Florestal”, “MST”, “Escolas”, “Universidades”, “Imoralidade”… Continuemos alertas para travar com ardor todas as batalhas necessárias, mas descansemos um pouco para retomar a luta com mais energia!
Certa vez discorrendo para alguns médicos, sobre “Ação Tendencial”, Plinio Corrêa de Oliveira afirmou:

Lembram-se de uma cançãozinha chamada “Lampião de Gás”? Essa canção era muito popular, não é?  Dava uma nostalgia do passado, fazia sentir enormemente o que se perdeu!”(1)

Propina no IPEM de São Paulo

Imagem
Este vídeo chegou a mim de um taxista amigo. Depois que comecei a divulgar já são pelo menos dez taxistas que comentaram que passou pela mesma situação no IPEM São Paulo, com o mesmo funcionário.

No governo dos pobres, multiplicam-se os bilionários

Imagem
* Percival Puggina


Desde os tempos de Getúlio Vargas nada produz melhor dividendo político do que rotular-se defensor dos pobres. É um discurso que agrada pobres e ricos. Tanto isso é verdade que o PT, em seus anos de credibilidade, enquanto distante das decisões administrativas e dos recursos públicos, era o partido campeão de votos nos bairros mais aristocráticos de Porto Alegre.

Amostras do quê?

Imagem
Alguns fatinhos como amostra, para que o leitor julgue.


Julie Keith [foto] mal sabia que quando chegasse em casa e desembrulhasse o pacote da decoração de Halloween que comprara em um shopping, encontraria dentro uma carta de um prisioneiro chinês. Cuidadosamente dobrada dentro do pacote, a carta viajou mais de 8 mil km até Oregon, nos EUA, indo parar em suas mãos. Os rabiscos em um inglês vacilante diziam que o autor estava aprisionado em um campo de trabalho forçado numa cidadezinha do norte da China, onde se trabalha sete dias por semana e 15 horas por dia sob a vigilância de guardas sádicos.

A seca e o alarmismo ambientalista

Imagem
Luis Dufaur O professor Luiz Carlos Molion [foto], dispensa apresentação. Ele representa a América Latina na Organização Meteorológica Mundial, é pós-doutor em meteorologia, membro do Instituto de Estudos Avançados de Berlim, e leciona na Universidade Federal de Alagoas. Em palestra que ministrou no dia 19 de dezembro aos produtores da Cooperativa Regional de Cafeicultores de Guaxupé (Cooxupé), o climatologista fez uma previsão de chuvas para os próximos anos. E mais uma vez refutou a hipótese de as mudanças climáticas e o aquecimento global serem frutos da ação agrícola e industrial, segundo divulgou Correpar. O renomeado climatologista utilizou dados do InstitutoNacional de Meteorologia (INMET) e mostrou que em  2014 choveu cerca de 70% da média prevista de 1.400 mm.

A Petrobras e a intelectualidade corrupta

Imagem
José Carlos Sepúlveda da Fonseca ABIM
Um manifesto assinado por expoentes da assim chamada ”intelectualidade brasileira”, como Fábio Konder Comparato, Marilena Chauí, Cândido Mendes, Celso Amorim, João Pedro Stédile, Leonardo Boff e Maria da Conceição Tavares (e haja fôlego!), denuncia a Operação Lava Jato como tentativa de destruição da Petrobras, de seus fornecedores e de mudança do modelo que rege a exploração de petróleo no Brasil. Vejam bem, segundo estes senhores, a destruição da Petrobras vem da apuração dos crimes feitos pela Justiça e pela Polícia Federal; não provém dos próprios crimes praticados pela máfia petista encastelada na máquina pública.