História: O taxímetro

O taxímetro
taxímetro
Taxímetro FIP com impressora


A Origem


Um dos acessórios que não pode faltar em um táxi é o taxímetro, alias, - dele deriva o nome táxi - é através desse instrumento de medição que o taxista tem o valor a ser cobrado do passageiro. Ele é de toda confiança, não só pela aferição que é sub-metido anualmente, mas também pela incorporação de novas tecnologias que.

Vamos ver como e quando foi inventado o taxímetro e também como hoje esse aparelho vai fazer frente aos modernos celulares que já incorpora ferramentas que podem medir a distancia do percurso do táxi e já prevê o valor da corrida.


No inicio o taxímetro foi uma "geringonça inventada pelo engenheiro alemão Wilhelm Bruhn em 1891: acoplado à roda dianteira, o aparelho conseguia registrar a distância percorrida com precisão inédita. Assim, era possível calcular o preço exato da corrida e evitar que os cocheiros abusassem do valor cobrado do passageiro.
 
Combinando palavras e grego e latim, Bruhn batizou sua descoberta de taxímetro, ou “medidor de taxas”. Se hoje você grita “Táxi!” na rua, é por causa do alemão. O nome do veículo nada mais é do que a abreviação de “taxímetro”. No Brasil táxi também é sinônimo de carro equipado com taxímetro.  


O aparelho começou a ser usado no ano seguinte em Berlim, e de lá espalhou-se pela Europa, em 1907, já era obrigatório nas ruas de Londres. O modelo, inclusive, era mais avançado: calculava as tarifas combinando tempo e distância, ou seja, quando o táxi se locomovia o taxímetro gravava a quilometragem percorrida; quando estava parado calculava o tempo gasto. Nesses primeiros modelos, o relógio que marcava o tempo de espera precisava ser ajustado à mão toda vez que o veículo parava.
FIP
Taxímetro capelinha
No Brasil, os primeiros taxímetros começaram a ser usados na década de 20 no Rio de Janeiro , eram importados da Alemanha. Nosso país só começou a fabricá-los três décadas depois, na mesma época em que a Europa começava a desenvolver um taxímetro com relógio elétrico, semelhante ao que se usa hoje. 

O taxímetro que você conhece hoje possui microprocessadores que diferenciam os movimentos do carro e atribuem um valor inicial, como os R$ 4,50 cobrados em São Paulo. Eles estão acoplados ao odômetro, uma peça presa ao eixo do carro que envia pulsos elétricos conforme o carro roda. Quando o táxi esta parado o taxímetro marcar o tempo parado como um relógio. 


Nas cidades com menos de 50.000 abitantes o uso do taxímetro não é obrigatório, para saber mais lei o post neste link: https://www.avozdotaxista.com/2019/05/o-taximetro-te-que-ser-aprovado.html#more









Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

VALORES DAS TAXAS PARA RENOVAR ALVARÁ

Gabriel Diniz foi vítima da Uberizacao do transporte

VEJA A LISTA DOS CONTEMPLADOS NO SORTEIO DE PONTOS DE TÁXI